Material faz parte da estratégia da associação de levar informações de forma simples e clara para o setor

A Associação Nacional das Indústrias Processadoras de Cacau (AIPC) acaba de lançar um novo vídeo, que traz em detalhes o funcionamento da cadeia de suprimentos do cacau brasileiro, seus desafios e perspectivas. “Acreditamos que a comunicação é fundamental para construirmos uma cacauicultura mais forte e próspera. Esse é um dos pilares da AIPC e esse vídeo traduz bem o que temos feito: levar informação simples e objetiva para os públicos de interesse do cacau, para que juntos possamos entender os desafios e os caminhos para fortalecer a cadeia”, destacou o presidente da AIPC, Laerte Moraes, durante a cerimônia de premiação do III Concurso Nacional de Qualidade do Cacau, onde o vídeo foi apresentado pela primeira vez a um público composto por produtores, representantes das indústrias, autoridades e pesquisadores. A cerimônia ocorreu na noite do dia 22/11, em Ilhéus (BA), promovido pelo Centro de Inovação do Cacau (CIC), Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac), com apoio das indústrias moageiras e chocolateiras e da AIPC.

Com pouco mais de quatro minutos, o vídeo, em formato de animação, explica como a produção nacional, que já foi uma das maiores do mundo, perdeu espaço após a vassoura-de-bruxa. O material apresenta ainda os desafios que o setor tem pela frente, como o de voltar a produzir amêndoas suficientes para abastecer a indústria nacional, o que hoje não acontece, fazendo com que as moageiras recorram à importação para complementar os volumes. “A importação hoje é fundamental para que a indústria siga operando dentro de patamares saudáveis no Brasil. Por isso, o nosso desafio como setor é trabalhar em conjunto para fortalecer a cacauicultura, melhorar a qualidade das amêndoas, aumentar a produção e quem sabe até voltar a exportar”, pondera Anna Paula Losi, diretora-executiva da AIPC.

O vídeo termina com uma mensagem positiva, sobre a importância das ações conjuntas para fortalecer e unir a cadeia, como o projeto Cacau 2030 promovido pelo CocoaAction Brasil, um fórum que reúne representantes de todos os elos da cadeia em prol de um objetivo comum: trabalhar por uma cacauicultora forte, produtiva e sustentável para todos. Assista ao vídeo em: http://aipc.com.br/noticias/banco-de-midias/